https://static.portaldamusica.org.mz/cImages/5_0000000000/img000270-518-20220331-104517

João Paulo

  • NOME COMPLETO
  • João Frederico Paulo
  • NATURALIDADE
  • Marracuene
  • IDADE
  • 56
  • INÍCIO CARREIRA
  • 1970
  • FALECIDO EM
  • 2008-02-18
  • BASEADO
  • -
  • PROVINCIA
  • Maputo
  • INSTRUMENTOS
  • Vocalista
  • Outro
  • GÉNERO MUSICAL
  • Marrabenta
  • Clássico
  • Outro(s)
O Portal da Música Moçambicana convida a todos interessados a contribuir com informação pertinente sobre músicos, bandas, instrumentos e géneros musicais que o façam pelo email info@portaldamusica.org.mz. Obrigado pela contribuição

Biografia

João Frederico Paulo nasceu na Vila de Marracuene, Província de Maputo, no dia 5 de Julho de 1951. Aos cinco anos, passou a residir no Bairro Indígena, na então cidade de Lourenço Marques. Os seus primeiros passos na vida musical foram na Igreja Presbiteriana, onde, na companhia de Joel Libombo e de Inácio Magaia, aprendeu a tocar com Gabriel Chiau. Saliente-se que, nessa altura, muitos jovens tiveram também a influência do Pastor Zedequias Manganhela na iniciação musical.

Na mesma década, conheceu, no Centro Associativo dos Negros, localizado no bairro de Xipamanine, a Orquestra Djambo, que explorava diferentes estilos de música. Enquanto em Moçambique, havia uma tendência para a música brasileira, João preferia os Djambo. Nos anos 70, Arlindo Estêvão, António Manjate (falecido) e António Macaringue recrutaram João Paulo para ser o vocalista dos Monstros, formação musical que, em pouco tempo, dominou os principais palcos da cidade de Lourenço Marques. Na sequência de tal sucesso, o exército colonial admitiu que a banda fosse incorporada na vida militar, mesmo sem a idade regulamentada. Apenas um é que tinha idade militar. João Paulo conquistou a fama como intérprete de clássicos da música popular moçambicana e internacional. (...) Durante a sua carreira, gravou poucos originais. Na África do Sul, lançou, pelo menos, uma canção original, intitulada “Stay um Pouco”, cuja edição em seven single foi feita na Austrália. A canção, de nostalgia, foi muito tocada na “Rádio 5”, na África do Sul, nos anos 80. Mas tal sucesso não serviu para impulsionar a sua veia de compositor.

Em 2002, gravou com Neyma Alfredo a canção "Ava Nsati va Lomu”, que foi incluída no disco “Tributo a Fany Mpfumo”, editado pela Conga, sob encomenda da empresa de telefonia móvel mCel.

Prólogo: anos depois, em 2008, já restabelecido na cidade Maputo e com bastante actividade na vida nocturna da cidade, a actuar como cantor, veio a falecer no dia 18 de Fevereiro, no Hospital Central de Maputo.


Parceiros